Seguidores

segunda-feira, 26 de março de 2012

Meu Sertão


A chuva anda meio arredia 

pra bandas de cá 

Ah, mas quando chega 

é aquela festa da bicharada 

Não há jeito, mas os capotes 

insistem em cantar que '' tô fraco, tô fraco''

com toda a fartura que o inverno trás. 

Outros sons se misturam: 

o gado muge 

o sapo coaxa

o gato mia 

o cão late 

a ovelha bale 

o cavalo relincha 

o jumento azurra

a calinha cacareja 

a andorinha gazeia

a beija-flor arrulha

a cigarra silva

a coruja pia 

o pinto pia 

a rã coaxa 

a rouxinol trina 

o porco grunhe 

o periquito grasna ....

Nas cidades canta outros cantos: 

buzina de carros 

paredão de som

festas pra todos os lados....

Já dizia o poeta Patativa: 

''cante lá que eu canto cá''

Pra eu, o meu é mais harmonioso

Pois temos uma orquestra natural

Assim, é o Meu Sertão!


.

Postar um comentário